Buscando Cartão

Ter o cartão clonado é uma das piores experiências que podemos passar em nossa vida, pessoas perdem a confiança em usar o cartão de crédito e acabam perdendo essa ferramenta que tanto nos ajuda no cotidiano.

Soluções tentam estancar o sofrimento dos brasileiros, principalmente agora com a adoção em massa da LGPD. A lei geral de proteção de dados ainda é a ponta do iceberg para ajudar os brasileiros a poderem ter uma qualidade de vida melhor quando o assunto é dados.

Por ainda ser uma determinação relativamente nova, há muito trabalho a ser feito, principalmente o da conscientização da população que muitas vezes não sabe o que fazer quando acabam vítima de golpes.

Cartão clonado? O que é isto?

Clonar é utilizar as mesmas informações para criar um dispositivo semelhante e que possa operar da mesma maneira.

Assim, sempre que ouvir que um cartão foi clonado, isso significa que os criminosos tiveram acesso de alguma forma ao cartão de crédito ou de débito da pessoa e conseguiram utilizá-lo para fazer saques ou compras.

E, infelizmente, o Brasil ocupa a primeira posição em porcentagens de cartões vazados em todo o mundo.

Passando até mesmo os Estados Unidos, que mesmo possuindo um número maior de bancos a disposição da população, reflete apenas 2 instituições bancárias com maior número de vazamentos no relatório da empresa de cibersegurança Axur.

Como os criminosos clonam cartões?

Um dos métodos mais utilizados é o uso de maquininhas de cartões adulteradas. Funcionando, aparentemente, da mesma forma que as convencionais, mas ao inserir o cartão nela, faz captura todos os dados deste.

Assim, é possível até mesmo criar outro cartão físico semelhante, com tarja magnética e chip para realizar compras de forma despercebida.

Já pela internet, há modalidades que simulam um site de compras normal, com produtos e imagens que podem passar uma confiança inicial, mas trata-se de um site malicioso a fim de capturar os números e o CVV do cartão.

Desse modo, a premissa básica da clonagem é parecer sempre com um simples pagamento e não passar desconfiança para quem está realizando a ação.

Por que clonam os cartões das pessoas?

Um dos motivos primordiais dos criminosos buscarem sempre o cartão de crédito de terceiros é o financiamento do crime organizado.

Usando o dinheiro que você tem, resultado de um longo período de trabalho para comprar bens de consumo que funcionam como fluxo de caixa para outros crimes e golpes.

Além disso, criminosos geralmente ficam monitorados na justiça e quando começam a buscar serviços básicos como um cartão, fica fácil para a polícia encontrar sua localização.

Não dá para não mencionar também que sempre há compradores em potencial, um grupo que financia golpistas para conseguir crédito fácil e oferecem quantias mínimas para que os fraudadores consigam a maior quantidade de cartões possível.

5 sinais de que você teve o cartão clonado

Antes de entrar em desespero, veja as possíveis indicações de que você teve o cartão usado por terceiros sem a sua autorização:

  1. Aviso de compra desconhecido: Caso você tenha recebido uma notificação de compra em um determinado lugar e não o reconheça, entre em contato imediatamente com o serviço de atendimento do seu banco.
  2. Incluído no SPC sem conhecimento: Em alguns casos, criminosos se aproveitam dos dados das pessoas para realizar compras, contratar serviços, realizar empréstimos que acabam sujando o seu nome sem você saber.
  3. Horários de saques improváveis também são um grandes sinais, afinal, você não pode estar dormindo e sacando dinheiro em um caixa 24 horas do outro lado da cidade ao mesmo tempo.
  4. Notificação que o cartão foi bloqueado por uma compra suspeita. Muitos cartões já disponibilizam meios que analisam o perfil das pessoas e quando algo foge da tendência de gastos e localização dos pagamentos, o cartão é bloqueado.
  5. Compras internacionais…com você estando no Brasil. Muitos serviços e produtos são comprados em outros países e dificulta até mesmo a punição dos criminosos.

Como se proteger para não ter o cartão clonado?

Há diversos meios para se manter mais seguro, mas tendo em mente os próximos a seguir já fará toda a diferença para você ter uma proteção ainda maior:

  • Não passe seu cartão de crédito em estabelecimentos desconhecidos e que não tem nem um CNPJ ativo para comprovar suas operações.
  • Se possível, deixe o limite de crédito e saques bloqueado, liberando apenas quando realmente for necessário.
  • Sempre observe o extrato da fatura, veja se reconhece todas as compras que foram feitas utilizando o mesmo.
  • Não empreste seu cartão de crédito para terceiros. Mesmo sem saber a senha, pelas compras na internet é possível utilizá-lo apenas com os números que estão inscritos nele.

Fui clonado, o que fazer agora?

Em medida emergencial, ligue para o serviço de atendimento do Banco e faça o bloqueio imediato dos cartões que os criminosos estão tendo acesso.

Mesmo no exterior, serviços como esse operam 24 horas, ou pelo menos deveriam operar, para dar uma tranquilidade maior para que o prejudicado não comece a ser impactado com um efeito bola de neve.

A seguir, vá até as instituições responsáveis como delegacias especializadas ou mesmo as gerais da sua região para registrar o Boletim de Ocorrência.

Uma das funções primárias deste documento é poder voltar a entrar em contato com o banco para extinguir possíveis dívidas, pedir estorno financeiro e impedir que seu nome seja prejudicado.

Não poderíamos deixar de mencionar que procurar um advogado especializado nessa área é de extrema importância, veja como está o registro dele na OAB e avalie feedbacks de clientes anteriores pelas redes sociais.

Conclusão

Pode parecer um caos estar sendo vítima de um golpe como o da clonagem de cartões, no início são diversas preocupações, principalmente relacionadas a quem irá pagar o prejuízo.

Pois, trabalhamos continuamente para adquirir certos benefícios que é quase uma sensação de perder o chão. Mas busque ficar o máximo possível sob controle. Tente ficar sempre racional para não tomar certas decisões que no futuro podem ser precipitadas.

Agora que você já conhece um pouco desse universo da clonagem de cartão, compartilhe na sua rede social, para o maior número de amigos possíveis para ajudar que outros não caiam em possíveis golpes.