Começa já na próxima segunda-feira, dia 17 de julho, o tão aguardado programa de renegociação Desenrola Brasil. O programa visa beneficiar mais de trinta milhões de pessoas. 

Mais de 30 milhões de brasileiros serão ajudados, na próxima segunda-feira, dia 17, com o programa da Desenrola Brasil. De acordo com o ministério da fazenda, desses trinta milhões, cerca de 1,5 milhões terão as suas dívidas perdoadas por estas serem iguais ou inferiores a R$100. Nesta sexta-feira passada, dia 14 de julho, o ministério da fazenda através do Diário oficial da união (DOU) a autorização do início da anistia dos credores com dívidas de até R$100, e para a faixa 2 do programa, ou seja, pessoas que possuam uma renda mensal de até R$20 mil, a renegociação dos débitos. 

No anúncio, o ministério da fazenda refere que as renegociação de dívidas bancárias irão beneficiar cerca de trinta milhões de brasileiros, ele também refere que os créditos presumidos utilizados nessa negociação são um total aproximado de R$50 bilhões. A Fazenda também esclarece que os clientes da faixa dois, que têm renda de até R$20 mil mensalmente e dívidas sem limite, poderão renegociar suas dívidas com ofertas dos bancos. Porém os bancos não vão possuir o Fundo Garantidor de Operações (FGO), por esse motivo o governo ofereceu um incentivo regulatório às instituições financeiras para aumentar a oferta de crédito. 

Publicidade

Por fim, o objetivo final da Desenrola Brasil é beneficiar até setenta milhões de brasileiros negativados e que possuam dívidas de 2019 a 2022.  

Para quem é a próxima etapa do programa Desenrola Brasil? 

A próxima etapa do programa começa em setembro, e é para os credores que consigam renegociar suas dívidas através da plataforma digital. Essas dívidas devem ser no máximo de cinco mil, e o credor deve possuir, no máximo, dois salários mínimos por mês. Outra forma de entrar na faixa 1 do programa é caso o cidadão seja inscrito no cadastro único de programas sociais. O cidadão poderá quitar ou renegociar dívidas com bancos, companhias elétricas, operadoras, e muito mais. Será disponibilizado duas formas de pagamento: pagamento à vista, ou pagamento parcelado de no máximo 60 meses e com 1.99% de juros mensais. 

Quem irá conseguir participar do programa na próxima segunda? 

O programa na próxima segunda será apenas para aqueles que possuam dívidas iguais ou inferiores a R$100, quem se encaixar nessa descrição poderá ser perdoado dessas dívidas, e isso são cerca de 1,5 milhões de brasileiros. O próximo grupo que vai participar são as pessoas que possuam uma renda mensal de até R$20 mil, quem desejar negociar nessas condições deve se dirigir a uma instituição financeira, e suas dívidas devem ser entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022. 

O que acontece depois? 

Após o primeiro passo na próxima segunda, haverá um leilão em agosto pelas categorias dos créditos. O banco que oferecer o maior desconto irá vencer, e em dezembro a negociação será feita. 

Tem alguma dívida não negociável? 

Sim, mesmo que o programa Desenrola Brasil abrange diversas formas de dívidas e de maneiras de as renegociar, dívidas de crédito rural, financiamento imobiliário, créditos com garantia real e operações com financiamento e risco de terceiros não estarão disponíveis para negócio. 

Quais são os dados esperados? 

De acordo com a estimativa do governo, é esperado que cerca de R$50 bilhões possam ser renegociados e que mais de trinta milhões de brasileiros possam usufruir a partir do dia 17, segunda. Na plataforma digital, é especulado que cerca de quarenta milhões de pessoas se beneficiem, porém o valor total do impacto vai depender dos bancos. No total, cerca de setenta milhões de brasileiros serão beneficiados. 

O que é o programa Desenrola Brasil? 

O programa Desenrola Brasil é um programa de renegociação de créditos inadimplidos, o seu objetivo é ajudar as pessoas que possuam dívidas e não tenham acesso a crédito a quitar elas e a voltar a ter acesso ao mesmo, mas apenas se as dívidas são de entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022 

Quem poderá participar na faixa 1? 

Para participar na faixa 1 os devedores devem ter uma renda máxima de dois salários mínimos (R$2.640 por mês), e que tenham dívidas de até cinco mil. Devedores que participem do programa cadastro único para programas sociais (CadÚnico) também se encaixam nessa faixa. 

Quem poderá participar na faixa 2? 

Os participantes da faixa dois serão aqueles que possuam dívidas sem limite superior a R$5000, e que ganhem mensalmente até R$20 mil. 

Que tipos de dívidas não podem ser financiadas na faixa 1? 

Na faixa 1, certas dívidas não podem ser financiadas, e elas são dívidas rurais, financiamento imobiliário, créditos com garantia real, operações com financiamento ou risco de terceiros. 

Como se cadastrar na plataforma GOV.BR? 

Para conseguir realizar o cadastro na GOV.BR, o cidadão deve ir ao portal do governo federal, e iniciar o cadastro; o cidadão deve digitar o seu CPF e clicar em continuar para criar uma nova conta. Após a criação de uma conta o devedor pode aumentar o nível da mesma para bronze, prata e ouro. Para fazer isso você deve acessar o aplicativo GOV.BR e seguir os tutoriais. Outra forma de aumentar é por selos de confiabilidade, ou realizando o login com a conta do banco. Alguns dados necessários para o acesso da conta são o número de celular, para confirmar o acesso da conta via SMS, também é possível se cadastrar nas agências do INSS. 

Quais serão os meios de divulgação das regras do leilão? 

Para ter acesso às regras do leilão, o cidadão deve saber que as mesmas irão ser divulgadas e definidas em portaria do ministério da fazenda. Lá serão divulgados todos os detalhes como regras, prazos, e muito mais. 

Quem irá poder participar no Desenrola Brasil como credor? 

Aqueles que podem participar são apenas os que tenham ficado negativados entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022, e que a dívida possuída seja inferior a cinco mil. Empresas securitizadoras e Fundos de Investimentos em Direitos Creditório também são qualificados como credores.