Já saiu do ensino médio? não sabe o que fazer na faculdade? Se tem o desejo de entrar na universidade, porém, não tenho condição econômica, isso é muito normal. Normalmente quando os alunos terminam a escola essa preocupação vem sempre ao de cima, e é por isso que existem várias formas de conseguir pagar.  

Quando o aluno começa a pensar no que fazer após a escola, ele sempre vai pensar em faculdade, e para pagar, se não tem capacidades econômicas para fazer isso, solicita sempre um empréstimo.

Por isso que muitas vezes os estudantes acabam a sua escolaridade e entram no mundo do trabalho com diversas dívidas em seu nome e nem sempre é a melhor escolha.  

Publicidade

Por isso existe uma opção diferente para todos os estudantes que querem estudar, mas não conseguem pagar pelas mensalidades da faculdade. Eles podem sempre solicitar por um financiamento estudantil.

Um financiamento estudantil é uma opção muito mais agradável do que solicitar por empréstimo e acabar por ficar em dívidas por muitos anos.  

O que é um financiamento estudantil?  

Financiamento estudantil nada mais é que a melhor forma de os estudantes conseguirem finalizar a sua faculdade de forma rápida e fácil. Com isso, alunos de qualquer estado podem solicitar ele.

Esse financiamento é um tipo de empréstimo feito pelo estudante juntamente com um banco para que o aluno não tenha que pagar a maior parte das propinas ou até 100% delas, enquanto estuda. E após o seu tempo de estudo o aluno terá que pagar em prestações esse valor.  

O que é o financiamento estudantil privado?  

Assim como existe o financiamento estudantil público, o privado também existe. Esse tipo de financiamento é uma forma mais simples de estudantes que querem entrar no ensino superior de conseguir o financiamento estudantil de forma mais rápida e fácil.

Ao contrário dos programas de financiamento estudantil público, que são financiados pelo governo, os programas de financiamento estudantil privados são financiados pelos grandes bancos ou instituições especializadas.

Esse tipo de financiamento não só vai ajudar os estudantes que têm mais dificuldade em entrar em financiamentos estudantis públicos, mas também evitar burocracias desnecessárias.  

Por que o financiamento estudantil é tão importante?  

Cada vez mais no tempo atual é necessário um ensino superior para conseguir um trabalho que renda muito, por isso foi criado essa oportunidade de financiamento estudantil onde os estudantes vão poder ingressar na faculdade independente da sua situação econômica.

Nem todas as faculdades vão ter essa oportunidade, porém grande parte delas, e de certos cursos, vão conseguir ajudar todos de uma classe mais baixa.  

Não só isso, mas o aluno que solicitar por um financiamento estudantil após completar os seus estudos pode escolher a mensalidade que terá que pagar, fazendo com que a sua renda não seja completamente usada para pagar os empréstimos, e que ele ainda consiga ter uma vida normal.  

Como funciona o financiamento estudantil público?  

Com esse financiamento o aluno vai conseguir a ajuda de uma instituição financeira para pagar os seus estudos sem ter que mergulhar em dívidas e problemas financeiros, sendo que ainda nem está independente.

Os alunos que solicitarem esse tipo de financiamento terão que pagar mais tarde o serviço com um prazo de duração superior ao do curso escolhido e com juros e taxas determinadas anteriormente.  

Quem se interessa por um financiamento estudantil deve primeiro pesquisar mais sobre o assunto, e também falar com a faculdade que vai ingressar para ver se a instituição aprova esses serviços.

Se a instituição aprovar, está na hora de procurar, e como sempre, a pesquisa é muito importante, pois existem várias formas de financiamentos estudantis, e obviamente existem públicos e privados e todos vão ter taxas e em termos diferentes; por isso, é importante pesquisar bem sobre o assunto.  

Vale a pena lembrar também que o estudante ainda terá que pagar pelas propinas da escola, apenas não será no tempo dos estudos, por isso logo após finalizar a faculdade terá que arrumar um emprego, e no tempo estipulado no início do contrato começará a pagar em parcelas todas as dívidas.

Esse financiamento vai apenas ajudar o aluno a conseguir passar pelos anos da faculdade sem se preocupar com problemas financeiros que podem distrair o mesmo dos seus estudos.  

Como funciona o financiamento estudantil privado?  

O financiamento estudantil privado é basicamente o mesmo que o financiamento estudantil público, porém obviamente tem algumas diferenças que são inevitáveis que sempre aparecem entre instituições públicas e privadas.

As principais diferenças são, como mencionado anteriormente, as instituições privadas são mais fáceis de se entrar, porém, outra coisa que será diferente serão as taxas e condições que essas empresas privadas vão ter.   

Algumas delas é que o prazo de pagamento do financiamento é superior. As instituições financeiras vão analisar o crédito e limites da renda familiar; sobre as taxas de juros, elas vão ser superiores a de uma instituição de financiamento público estudantil, porém serão mais baixas do que se o estudante pedisse por um empréstimo.

Outra diferença muito importante é que na maior parte das instituições de financiamento estudantil privadas não é necessário ter realizado o Enem.   

A maior parte dos financiamentos privados abriram 100% da mensalidade da faculdade escolhida, por isso se o seu estudante é alguém que se preocupa com a quantidade da mensalidade coberta, então talvez as instituições privadas sejam o melhor.  

É possível financiar 100% da faculdade com financiamento público?  

Sim, é possível financiar a totalidade da faculdade, porém não será para qualquer um. Cada instituição financeira vai oferecer serviços diferentes e obviamente terá condições diferentes, por isso se o estudante está procurando uma empresa que financie 100% do seu tempo escolar, deve tomar atenção a esses detalhes.   

Não só sobre os termos e condições, é importante, mas também a empresa em si, pois tem vezes que apenas olhar para os termos não vai te dar a imagem completa sobre a empresa. Antes de solicitar esse financiamento, pesquisar é sempre a escolha correta e qualquer um que deseje esse financiamento deve realizar esses passos mencionados.  

Todos os bancos fazem financiamento estudantil?  

Infelizmente não. Nem todos os bancos vão realizar financiamentos estudantis. Porém uma grande parte dos bancos tradicionais, sejam eles de empresas privadas ou públicas, vão disponibilizar esse tipo de programas. Porém, não se engane por palavras bonitas, não se esqueça que é importante avaliar os contratos de forma correta e imparcial, não tenha medo de comprar bancos ou ofertas, pois ao fazer isso será a forma que o estudante irá conseguir a melhor oferta. 

Uma instituição que já ajudou mais de 3 milhões de estudantes a ingressar no ensino superior é o fundo de financiamento estudantil (FIES). Essa instituição é a instituição de financiamento estudantil pública mais famosa do Brasil, por isso dê uma olhada nela. 

Qual a diferença entre financiamento estudantil e uma bolsa?  

A diferença pode ser muito óbvia para algumas pessoas, mas é normal haver essa confusão. Normalmente quando os estudantes pensam em solicitar um financiamento eles acabam por pensar que não terão que pagar nada.

Que é, basicamente, as instituições públicas ou privadas pagando pela sua escolaridade. Porém, isso é totalmente falso. Se o seu estudante está procurando por um financiamento durante os estudos, ele apenas terá que pagar mais tarde após completar os seus estudos ou no fim de completar eles dependendo da instituição.  

Do lado oposto, as bolsas de estudo são solicitadas normalmente nas faculdades ou em certas instituições financeiras que disponibilizam elas e elas vão cobrir parte um total das propinas da escola desejada e o estudante não terá que pagar após acabar os seus estudos.

A única diferença é que, realmente, bolsas de estudo são distribuídas consoante as notas do estudante. Quanto mais alto o estudante pontuar, mais probabilidade de conseguir uma bolsa ele vai ter.  

Por que solicitar financiamento estudantil?  

Para solicitar um financiamento estudantil o estudante não estará só apenas fazendo a sua vida mais fácil mas também a da sua família, isso porque nem todas as famílias têm a capacidade de pagar pelas propinas das escolas, sendo que algumas delas são bem caras.

Por isso, com esse financiamento, o estudante pode tirar um pouco do peso dos seus estudos da família no momento e mais tarde podem todos se juntar para conseguir quitar esse financiamento. Esse financiamento é como um empréstimo pessoal, porém em vez de ter que pagar com grandes taxas o estudante pode apenas pagar de forma mais rápida e mais focada nos estudos. 

Quais são as opções de financiamento estudantil? 

Existem várias opções de financiamentos estudantis, por exemplo, dependendo da empresa você terá diferentes taxas, acordos ou prazos. Porém, também vale lembrar que existem vários tipos de financiamentos estudantis, seria difícil ter apenas um para todos os casos, pois as pessoas não são todas iguais, logo os financiamentos também não devem ser. 

As iniciativas de financiamentos estudantis apenas cresceram nos últimos anos, fazendo com que várias oportunidades diferentes consigam surgir para ajudar ainda mais os jovens de hoje. Por isso é muito importante estar atento a qualquer oportunidade que surja, e também qualquer tipo de financiamento criado. 

Empréstimos estudantis 

Uma forma de passar pelo ensino superior sem se preocupar com a sua situação financeira é por empréstimos estudantis. Ao contrário de financiamentos, o estudante terá que solicitar um montante de dinheiro em uma instituição financeira e ir pagando as propinas quando o tempo chegar utilizando o dinheiro do banco.

Esse tipo de empréstimo não é entregue conforme notas ou médias da prova do Enem. Por isso, é uma possibilidade mais ampla para pessoas que não se deram muito bem. 

Essa opção mesmo sendo muito agradável não é a melhor para os estudantes, pois normalmente esses empréstimos vêm com taxas de juros muito altas que vão fazer com que no final tenho que pagar muito mais do que solicitaram e muitas das vezes irá apenas colocar estudantes em dívidas, o que não é o ideal para alguém que acabou de entrar no mundo do trabalho.

Uma coisa importante é que esses empréstimos podem não ser atribuídos a quem tem o nome negativado. Mas também é importante avisar que se você não tiver o nome negativado, porém, falhar ao pagar o empréstimo, isso irá afetar o seu score de crédito. 

Financiamento coletivo 

Com esse financiamento ele será feito de uma forma um pouco diferente. Ao invés de pedir os financiamentos a instituições financeiras ou a faculdades, o estudante irá criar meio que uma “vaquinha” em uma rede social, ou em outro lugar, para ajudar a pagar os seus estudos.

O estudante irá recolher as doações e pagar o máximo que conseguir dos seus estudos com elas. Normalmente essas doações não chegam para pagar a totalidade dos estudos, porém é uma boa opção para quem está apenas começando. 

Bolsas de estudo 

Depois, bolsas de estudos são uma das principais formas de conseguir pagar por propinas do ensino superior. Isso porque essas bolsas são normalmente atribuídas a pessoas com mais problemas econômicos, ou a que têm notas mais positivas durante o seu ano escolar. Bolsas podem ser solicitadas em instituições financeiras ou na própria faculdade. 

Financiamento estudantil privado 

O Fies (fundo de financiamento estudantil) é apenas uma das opções de financiamento estudantil público, o estudante pode escolher entre financiamento estudantil público e privado. Essas instituições privadas são facilmente encontradas. 

A maior parte dos grandes bancos oferecem esse tipo de serviço, porém não são só os grandes bancos que oferecem. Instituições financeiras também vão ter a possibilidade de disponibilizar esse tipo de serviços por meio de créditos, empréstimos, ou financiamentos.

Ao contrário das alternativas públicas, as privadas são bem mais fáceis de entrar. É um processo menos burocrático, pois nem todos os requisitos são necessários e isso vai acabar fazendo com que todo esse processo seja mais rápido. Porém, como é privado, vai sempre sair mais caro. 

Programas governamentais 

Assim como financiamentos estudantis foram criados, programas governamentais para conseguir que esses financiamentos andem para a frente também foram criados. O programa governamental mais famoso de financiamento estudantil do país é o Fies.

O Fies é um programa criado em parceria entre o governo federal, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. Com ele os estudantes vão poder não só conseguir entrar no ensino superior, mas também ajudar no pagamento. 

Essa instituição não irá pagar pelos estudos dos estudantes. Ela apenas irá adiantar esse pagamento para que após os estudos, os alunos possam começar a pagar. Os juros são menores do que se fosse por empréstimos e os termos são muito mais agradáveis. 

Como solicitar o financiamento estudantil 

Agora para solicitar o financiamento estudantil, cada instituição irá precisar de certas coisas. Normalmente elas são muito parecidas, mas cada uma vai ter as suas peculiaridades e exigências. Por isso, é sempre necessário ter os documentos necessários. 

Quais documentos são necessários para a solicitação do financiamento estudantil? 

Se o aluno desejar solicitar um financiamento estudantil, ele terá que se dirigir até a instituição financeira com os documentos básicos de identificação. Eles são, por exemplo, RG, comprovação de endereço e a matrícula na universidade. Ele também mostra a informação das propinas da instituição para que a empresa consiga calcular as taxas. 

Porém, se o estudante quiser realizar esse financiamento com uma das empresas mais famosas do Brasil, a Fies, o aluno deve ter uma média superior a 450 pontos no Enem e mais de 400 pontos na redação. Outro requisito necessário para solicitar com essa instituição é que a renda familiar por pessoa deve ser de até 3 salários mínimos. 

Como solicitar 

Para solicitar um financiamento estudantil com o Fies, o estudante deverá se inscrever por meio do portal da empresa com a sua conta Gov.br. Se o estudante deseja solicitar por outra empresa, deverá entrar em contato com a instituição financeira e perguntar como pode enviar uma solicitação. Independente da empresa, ela irá disponibilizar todos os detalhes da pré-inscrição e dos recrie mentos necessários para conseguir participar desse programa.

A maior parte dos institutos financeiros que disponibilizam esse tipo de financiamento ou outros quaisquer, as inscrições vão acontecer 2 vezes ao ano. Uma no início e outra no fim, fica aqui o exemplo da fies. A empresa abriu as inscrições do dia 4 até o dia 7 de julho de 2023. 

O que fazer após finalizar os seus estudos no ensino superior 

Para ter sucesso com seus pagamentos após finalizar o seu estudo, o primeiro passo é feito logo no início quando solicitar esse financiamento. Fique atento a todos os detalhes e valores taxas que estão sendo mostradas. Negocie e tenha sempre as melhores condições.

É importante também saber e decidir logo cedo qual será a quantidade que será parcelada e em quantas parcelas terá que ser feito. Após isso também é muito importante o estudante ter em mente que nem tudo vai correr como planejado, coisas acontecem a meio do caminho.

Por isso, é sempre bom ter um plano extra para caso em algum momento o mesmo seja incapaz de pagar uma parcela em certo mês. Também deve tomar atenção o que irá acontecer caso o aluno desista a meio do seu curso.

Porque se você não prestar atenção a essas coisas e o aluno depois desejar trancar o seu curso, algumas coisas podem dar errado, e ele poderá ter que acabar por pagar a totalidade, sendo que nem completou a mesma. Por isso é sempre importante você conseguir ler os termos de condições e também falar com a empresa sobre essa possibilidade. 

Como conseguir pagar o financiamento estudantil após a graduação? 

O estudante está no último ano da faculdade agora e o fim se aproxima cada vez mais, ele não deve esperar pelo último dia para começar a planejar o que fazer, esse planejamento deve ser feito muito anteriormente para conseguir ter uma visão mais ampla das condições financeiras atuais e também futuras.

O primeiro passo é encontrar um trabalho estável, de preferência antes da escola acabar. É importante que o estudante encontre um trabalho estável que lhe dê uma renda segura para não acontecerem atrasos ou imprevistos na hora do pagamento. 

Bem importante, em seguida, o aluno deve conversar com a instituição que realiza o financiamento para começar a planejar as parcelas do pagamento, o estudante deve arranjar um número de parcelas que não seja muito curto, pois depois o valor será muito mais alto, isso pode trazer problemas para a situação financeira do dia a dia.

É normal que após finalizar os estudos tenha que começar a cortar em alguns gastos que não são tão importantes. Se algo der errado, sempre volte a falar com a empresa que fez o seu financiamento para realizar um novo contrato e modificar o número de parcelas e quantidade de dinheiro pago mensalmente.

Nem todas as instituições podem realizar esse contrato de novo, mas a maior parte delas vai concordar. Também é sempre mais fácil se o estudante se matricular em uma faculdade que possua a opção de bolsas para que não tenha que depender totalmente do financiamento. Por isso, se deseja esse financiamento, procure sempre bolsas de estudo primeiro. 

Como o financiamento estudantil pode transformar a educação no país? 

Financiamento estudantil é uma parte muito importante da educação do Brasil. Isso porque sem ele milhares de brasileiros não iriam conseguir finalizar os seus estudos e chegar até o ensino superior e nos dias de hoje é muito difícil conseguir um emprego que tenha uma renda que faça o cidadão viver de forma confortável sem esse grau superior. Por isso, o financiamento estudantil é um grande benefício.